“Quantos são os teus trabalhos, ó Jeová! A todos eles fizestes em sabedoria.” — Salmo 104:24. *** “Digno és, Jeová, sim, nosso Deus, de receber a glória, e a honra, e o poder, porque criaste todas as coisas e porque elas existiram e foram criadas por tua vontade.” - Apoc. 4:11 *** Obrigado pela visita! *** Deixe um comentário ***

sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

Limpeza de pele


Algumas espécies, classificadas como peixes-limpadores, prestam um serviço inusitado a peixes maiores. Em troca ganham alimento e proteção contra predadores. O serviço inclui a retirada de crustáceos parasitas, muco e tecido morto ou doente dos "clientes" durante a limpeza. A limpeza envolve até a região das brânquias e a boca das outras espécies. Em alguns eventos foram observados animais abrindo a boca para ser atendidos pelos limpadores.  Essa relação é conhecida como simbiose de limpeza. Em alguns casos, os "clientes" já conhecem as estações de limpeza, e até aguardam sua vez de serem atendidos.
Enquanto corre o trabalho, ligeiros toques de nadadeiras do limpador produzem estímulo táctil no cliente, que permanece numa pose incomum, como se estivesse em transe.
Na foto: Um peixe-boi muito calminho fotografado na Flórida. Os pequenos peixes em volta fazem uma "faxina" na pele do peixe-boi retirando parasitas e células mortas!

quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

Pantanal



O Pantanal fica situado no sul de Mato Grosso e no noroeste de Mato Grosso do Sul, e é a maior área úmida do mundo. Além das paisagens incríveis, possui uma riquíssima fauna, que inclui animais raros.

O menor mamífero


O título de menor mamífero do mun-do é dividido entre dois animais realmente minús-culos: um morcego chamado kitti e um roedor chamado musaranho-pigmeu. Ambos pesam, em média, 2 grs, e você pode-ria escondê-los entre as mãos!

terça-feira, 25 de dezembro de 2012

Tornado de peixes




Um espantoso fenômeno natural, na costa da Baja Califórnia, México, foi filmado e apelidado de “tornado de peixes”. De tão incomum muita gente pensa que o vídeo é falso, mas ele tem sido visto com certa frequência por mergulhadores e registrado no últimos três anos.
O vídeo mostra um grande cardume de peixes jack, da família Carangidae, em uma espécie de comportamento de acasalamento chamado de agregação. O pesquisador Octavio Aburto tentava filmar o fenômeno há tempos.
Como toda ciência precisa de paciência os pesquisadores já estavam na água uma hora antes de começarem a registrar. Tiveram que seguir os peixes até começarem a demonstrar o comportamento de acasalamento.
As imagens foram feitas no Parque Nacional Cabo Pulmo, uma reserva que borbulha com vida marinha pelo fato das atividades pesqueiras serem restritas. Os cientistas esperam conscientizar as pessoas sobre o sucesso das reservas marinhas na América Latina.

Lagarta ou cobra?



De todas as lagartas incríveis que a natureza nos dá, talvez a mais fantástica de todas seja a lagarta-cobra. Uma lagarta que se disfarça de cobra para enganar os predadores. Existem várias espécies com essa interes-sante capacidade, que podem pertencer à família Sphingidae ou Papilionidae.
A cabeça dessas lagartas é muito pequena e logo acima dela, o corpo possui manchas se estendendo da cabeça para o tórax que parecem olhos de cobra, a imitação é tão perfeita que pode possuir até pontos brancos simulando o brilho dos olhos, quando a cabeça da lagarta é retraída, a cabeça de serpente fica ainda mais evidente. O formato da extremidade anterior do corpo ainda é mais expandida e semi-triangular, contribuindo mais ainda para a imitação.
Em algumas espécies ainda possuem uma estrutura chamada Osmetério, que é um órgão de defesa bifurcado que fica escondido acima da cabeça. Quando se sente ameaçada, a lagarta estende a estrutura que além de parecer com a língua de uma serpente, ainda possui uma substância aromática que afasta outros insetos e predadores.
FONTE: Livro “Encyclopedia of the Insects” (Resh&Cardé)

segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

Criatura Imortal


Turritopsis nutricula é uma espécie de medusa que parece ser imortal. Trata-se de sua capacidade de reverter continuamente para o estágio de pólipo imaturo mesmo após atingir a maturidade sexual. O processo é chamado de transdiferenciação, e consiste essencialmente na capacidade de transformar um tipo de célula especializada em outro tipo completamente novo.
Durante este processo, a medusa regressa fisicamente ao início de uma colônia de pólipos, absorve seus próprios tentáculos e sino, e acomoda-se no solo oceânico, até começar a amadurecer mais uma vez – algo como voltar a ser um bebê depois de se tornar um adulto.
E ela pode fazer isto para sempre, tornando-a a úncia criatura biologicamente imortal. Obviamente, ela ainda tem que evitar predadores no estágio de pólipo, o que é fisicamente impossível, considerando que ela está imóvel. Só por isto é improvável que uma medusa imortal justifique o próprio nome. [ListVerse]

Capacidade extraordinária


O axolotl é uma criatura estranha, e por várias razões. Primeiro, ele é uma salamandra neotênica, ou seja, permanece na forma de larva mesmo depois de atingir a maturidade sexual. Apesar de viver na água, tem um conjunto de pulmões primitivos usados ocasionalmente para respirar. E tem os poderes de regeneração de um super-herói.
Quando um deles sofre algum dano (um corte, ou uma amputação de um membro), a coagulação inicia imediatamente, e novas células começam a se desenvolver. No caso de um membro perdido, uma camada de células epidérmicas começam a formar-se a partir das células no local do trauma. Novos tecidos crescem: vasos sanguíneos, tendões, músculos, ossos e até mesmo nervos. Em poucos meses, um novo membro cresce.
A mesma regeneração acontece em outros órgãos não vitais, e até mesmo em partes do cérebro. Por conta desta capacidade de regeneração, o axolotl é estudado em laboratórios em todo o mundo, na esperança de algum dia copiar estas características no ser humano.

Mestre dos disfarces


Como qualquer outro polvo, ele tem a capacidade de mudar de cor e textura, se misturando com o ambiente. Mas esse levou a imitação vários passos além: consegue se fingir de outras criaturas.
Dependendo do que o está atacando, ele pode decidir qual predador se fingir. Por exemplo, ao ser atacado por um peixe, ele se enterra seis dos tentáculos na areia, deixando dois tentáculos de fora, apontando em direções opostas, imitando uma serpente marinha.
Esse polvo também já foi visto copiando a aparência e comportamento do peixe-leão, linguado, medusa, arraias, tamarutaca, e anêmonas marinhas. Ao todo, ele já foi apanhado imitando 15 espécies diferentes.

Besouro bombardeiro


O nome deste besouro já é uma pista que ele não está para brincadeiras. No seu corpo, estão armazenados dois compostos químicos que, quando misturados, aquecem. Muito.
Quando fica nervoso, o besouro mistura as substâncias junto com água e enzimas catalíticas, produzindo um jorro tão quente quanto água fervente, que geralmente é fatal para criaturas pequenas como outros besouros ou sapos.
E se não bastasse o jorro fatal, em algumas espécies a ponta da glândula de disparo pode girar mais de 250 graus, e até mesmo ser direcionada por entre as pernas do besouro, para um ataque frontal.

"Deus não dá asa a cobra" - Será?


Em algumas regiões de floresta no sudoeste da Ásia, você pode ter o azar de encontrar com uma serpente venenosa na altura do teu rosto. Elas conseguem achatar o corpo, encolher o estômago, e dar um salto do topo das árvores para viajar mais rapidamente e com segurança caso percebam predadores.
O que é realmente estranho é que elas conseguem planar mais efetivamente que animais com membros – até 100 metros – apesar de não terem nem asas, nem membros semelhantes a asas.
Veja o vídeo:  

Protetor solar


Para suportar o calor africano, o hipopótamo fica o maior tempo possível dentro d’água. Porém, ela não serve para proteger a pele do bicho, e é aí que entra seu protetor solar: uma secreção gelatinosa cor vermelho-sangue, parecida com suor, mas que é produzida por outras glândulas sob a pele.
Composta por duas moléculas altamente ácidas, o “suor sanguíneo” seca na presença de muco e absorve a luz solar na faixa do ultravioleta e luz visível.  Além disso, esta substância é um antibiótico forte, ajudando a evitar infecções de feridas resultantes de brigas entre esses bichos extremamente mal humorados.

Contraveneno natural


O gambá é famoso por se fingir de morto quando se sente ameaçado, um comportamento chamado “tanatose”, e que funciona bem, desde que não seja contra um carro.
Mas eles também criaram uma proteína chamada LTNF (sigla em inglês para Fator de Neutralização de Toxinas Letais), que os torna imunes ao veneno de cobras, abelhas e escorpiões. E funciona como diz o nome: o veneno é detectado no corpo pela proteína, que neutraliza-o. O gambá é imune não só às serpentes locais, mas até a serpentes de outros continentes, com as quais nunca teve contato.
A proteína LTNF também já foi injetada em ratos, e aparentemente lhes dá a mesma imunidade que o gambá recebe. Soro fisiológico padrão para todos os venenos à vista? Quem sabe…

Conquista garantida


Este é o Ibycus rachelae, um semi-caramujo (ele tem concha, mas esta é muito pequena para ele se esconder nela) descoberto nas montanhas cheias de floresta de Sabah, na Malásia. Ele tem uma cauda igual a três vezes o comprimento de seu corpo, e se enrola nela, como um gato, quando está inativo.
Sua habilidade especial é o lançamento de “dardos do amor” de carbonato de cálcio em parceiros potenciais. Os dardos têm hormônios que fazem com que o alvo fique receptivo aos seus avanços (e esqueça que foi alvejado por dardos), aumentando as chances de um romance.

quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

A visão da coruja


Ela é capaz de  rotacionar a cabeça até a 270 graus de um lado para outro e 180 graus para cima e para baixo conseguindo com isso, observar todo o espaço ao seu redor sem precisar mexer o corpo. Acredita-se que essa capacidade é para compensar a limitação imposta pela localização dos globos oculares que são estruturas grandes, mas quase imóveis o que acaba limitando os movimentos dos seus olhos.
Mas como elas conseguem? Apesar de passar a impressão de ter um pescoço grosso por causa da plumagem, as corujas possuem o pescoço bem fino e articulável. Suas vértebras são muito mais móveis do que as vértebras comuns dos mamíferos. Além de a coluna cervical ser formada por vértebras extremamente flexíveis, essas aves ainda possuem em torno de 13 vértebras no pescoço, enquanto nós temos apenas sete. Tudo isso resulta nesta incrível capacidade de estar “sempre ligada” aos movimentos que a cercam.
A essa habilidade juntam-se a ótima visão e a audição melhorada, ou seja, ao virar a cabeça, visão e audição estão apontadas para mesma direção. Além disso, o disco facial, sempre bem destacado pela plumagem, funciona como uma antena parabólica, que capta e amplia os menores ruídos. Como são boas caçadoras, elas ainda possuem os ouvidos desalinhados que ajuda na localização precisa do alvo.

segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

A vida pede passagem...


O nascimento das tartarugas marinhas acontece entre 45 e 60 dias após a fêmea colocar os ovos, estes se rompem para nascerem os filhotes. Em movimentos sincronizados, um filhote ajuda o outro, retirando a areia, até todos alcançarem a superfície do ninho e correrem imediatamente para o mar. A saída dos filhotes à superfície ocorre quase sempre à noite e para chegarem ao mar, eles se orientam pela luminosidade do horizonte. Mas uma chuva forte, provocando o resfriamento da areia, pode provocar a saída de uma ninhada durante o dia.


sábado, 1 de dezembro de 2012

Maré Vermelha


Não é photoshop ou ilusão de ótica: Sydney, na Austrália, ganhou um novo ‘mar vermelho’. A famosa praia de Bondi Beach foi fechada para banho depois que algas vermelhas deixaram suas águas com cor de sangue. 
Fonte: http://extra.globo.com/noticias/mundo/algas-criam-fenomeno-do-mar-vermelho-em-praia-famosa-da-australia-6856459.html#ixzz2Doq0051w

quinta-feira, 29 de novembro de 2012

quarta-feira, 28 de novembro de 2012

A cobra que ri...


O fotógrafo Suhaas Premkumar capturou a imagem de uma cobra que parece estar sorrindo, segundo o jornal on-line "Huffington Post".   
A espécie é uma cobra-bicuda (Oxybelis fulgidus), que é encontrada nas Américas do Sul e Central.

quarta-feira, 21 de novembro de 2012

As cores do beija-flor

“A natureza é a arte de Deus.” — Sir Thomas Browne, médico do século 17.
Cores iridescentes são especialmente comuns em beija-flores. O que torna a sua plumagem tão deslumbrante? O terço superior de suas penas peculiares dispersa a luz do sol em diferentes cores do arco-íris — mais ou menos como o prisma o faz. Nomes comuns de beija-flores, como rubi, safira e esmeralda, atestam a presença dos reluzentes vermelho, azul e verde que adornam esses pássaros que parecem jóias preciosas. “Qual é o objetivo do majestoso encanto dessas magníficas criaturas?”, pergunta Sara Godwin em seu livro Hummingbirds (Beija-flores). “Pelo que a ciência pode determinar, não tem objetivo algum senão deslumbrar o observador”, ela responde. Certamente, nenhum artista humano jamais empunhou tal paleta!

“Não há nenhum igual a ti . . . ó Jeová, nem há quaisquer trabalhos iguais aos teus.” — Salmo 86:8.

sábado, 17 de novembro de 2012

Os 10 maiores animais do mundo


O 10+ em sua busca por novos rankings dividiu os animais em categorias para mostrar à todos os maiores animais do mundo.
1. Baleia Azul
A baleia azul é o maior animal de todos os tempos. É o maior peso registado 190 toneladas, com o comprimento de 30 m.
2. Elefante Africano
Maior animal terrestre vivo é elefante Africano, tem um peso médio de 100 kg no momento do nascimento. O maior elefante registrado era um macho tendo o peso de 13,5 toneladas e um comprimento de 10,6 m (a partir do tronco até a cauda) com um ombro na altura de 4,2 m.
3. Urso
O urso polar e do urso marrom são os maiores carnívoros terrestres em vida com o peso de 1 tonelada e altura de 3m.
4. Crododilo
O maior réptil vivo é crocodilo de água salgada, com o comprimento de 5 m. A maior crocodilo registrado tinha um peso de 1,900 kg e 6,3 m de comprimento.
5. Girafa
A maior girafa possuía 5,8 m de altura é considerado o animal vivo mais alto sobre a terra. O seu peso é de cerca de 2,000 kg.
6. Avestruz
Avestruz é a maior ave viva com uma altura de 2,7 m e um peso de 156 kg.
7. Salamandra Chinesa
A salamandra chinhesa é o anfíbio com maior peso  e tamanho do planeta, pesando 64 kg e 1,83 m de comprimento.
8. Tubarão baleia
Tubarão baleia é o maior peixe vivo tendo um comprimento de 13,6 m e 22.000 kg de peso.
9. Lula colossal
Lula colossal é o maior invertebrado, atingindo o tamanho máximo de 14 m de comprimento. O maior tamanho registrado de lula colossal foi de 10 m de comprimento com um peso de 494 kg.
10. Grilo Neozelandês
O grilão pesa 71 g tem uma envergadura de quase 20 cm de uma asa a outra, é o maior inseto capturado vivo e registrado.

Como sue cerbero cnoesuge lre itso?

Você já deve ter ouvido falar isso: Nõa imortpa a oderm das ltreas drtneo da pvarala, bsata que a pmrireia e a úmtila etjasem no lguar crteo praa que vcoê enednta o que etsá erctiso. Da mesma forma, É F4C1L L3R 357A M3N5AG3M S3M P3NS4R MU170. Mas como conseguimos fazer isso?
Na verdade os neurologistas ainda não conseguiram entender esse processo, mas há grandes suspeitas que o que interessa é o contexto. Isso mesmo! Nossa capacidade de identificar o contexto de uma frase faz com que o cérebro seja pré-ativado logo no início da leitura. É como se ele já se programasse para ler seja o que for.
No primeiro parágrafo, quando lemos: “não importa a ordem das letras dentro da palavra”. Nosso cérebro logo percebeu que seria preciso identificar palavras com letras embaralhadas. Para nosso cérebro traduzir palavras como “primeira”, “última” e “escrito” faz com que o contexto seja detectado e a leitura fica mais fácil a partir deste momento. O contexto é tudo, pois sua compreensão faz com que mesmo pulando algumas sentenças iremos entender a frase.
A nossa mente é muito mais independente do que parece. No momento em que você está lendo este texto, assim que seu olho bate na palavra como um conjunto, você já pode lê-la de uma vez só, sem precisar decodificar palavra por palavra. Mesmo se eu a partir de aogra coemaçr a esrceevr erardo vcoe vai etneedr.
 
Se nosso cérebro entender o contexto, fica fácil ler mesmo se as letras estiverem embaralhadas!
PUBLICADO EM: CURIOSIDADESO CORPO HUMANO

Superação animal...


A tartaruga Tuly é mais um exemplo de superação do mundo animal. Tuly adaptou-se à uma deficiência: a falta de uma pata.Seu dono, Philip Chubb, de 64 anos, usou um pouco de velcro, arame e rodinhas de um carrinho de brinquedo e não só resolveu o problema de Tuly, mas deixou suas amigas tartarugas morrendo de inveja.
 É que Tuly estava cansada de estar sempre em último lugar nas corridas, e agora ela sempre ganha. 
"O veterinário teve de operá-la para salvar sua vida no ano passado. Ela perdeu a pata da frente pois um rato a roeu enquanto estava hibernando", disse Chubb ao site "Orange.co.uk".
"Ela não se importa em ter a rodinha e parece encantada com a prótese. Realmente é a tartaruga mais rápida que temos e é muito engraçada", completou.
 

terça-feira, 3 de julho de 2012


Lição de Natação 
Se alguém , ao assistir cenas como esta, continua negando a existência de um Criador, essa pessoa precisa de ajuda urgentemente...
video

segunda-feira, 5 de março de 2012

Havia uma pedra...

Na trilha para Goodnow Mountain, um vidoeiro amarelo parece estar ingerindo uma pedra deixada para trás por uma geleira. Com as suas tenazes árvores e os animais selvagens se recuperando, Adirondack Park é um milagre da regeneração. Advogados comprometidos e proteções legais escritos na constituição do estado de Nova York oferecem a esperança de que ele permanecerá para sempre selvagem.

Fotografia por Michael Melford , National Geographic

quinta-feira, 1 de março de 2012

Figueira Centenária de Florianópolis

Florianópolis tem como árvore-símbolo uma figueira que, como um marco botânico imponente, encontra-se na praça XV de novembro no centro da cidade desde 1891. Arborizada durante o século XIX, a praça recebeu árvores de grande porte, como palmeiras imperiais, ficus indianos e cravos da Índia, mas com certeza a vedete arbórea é a Figueira Centenária.Florianópolis tem como árvore-símbolo uma figueira que, como um marco botânico imponente, encontra-se na praça XV de novembro no centro da cidade desde 1891. Arborizada durante o século XIX, a praça recebeu árvores de grande porte, como palmeiras imperiais, ficus indianos e cravos da Índia, mas com certeza a vedete arbórea é a Figueira Centenária.